12243407_886018764838747_6874130501035110434_n

Luís Carlos Figueiredo Cruz, lageano, 52 anos de idade, treinador de Futebol, e atualmente coordenador do Projeto Bom FC no Guarani de Palhoça.

Ele vai ser condecorado no mês de dezembro “Comendador do Desporte de Santa Catarina”, outorgado pelo Conselho Estadual de Esportes de Santa Catarina à personalidade que se dedicam ao esporte catarinense.  Ele é o nosso entrevistado desta edição em “Dois Dedos de Prosa”

CA: Como foi teu inicio no futebol?

Carlos Cruz: Iniciei em Lages no Futsal. Passei por Caça e Tiro e Hélio Moritz como atleta.

Internacional de Lages como atleta juvenil e como treinador também no inicio de minha carreia.

CA: Como se interessou pela profissão de treinador e quantos anos atuou na área?

Carlos Cruz: Quando tive uma lesão grave no Grêmio Porto Alegrense e parei profissionalmente, passei no vestibular e cursei Educação Física já me preparando para seguir carreira de treinador.

Estou atuando desde 1990 no campo, mas no futsal desde 1985.

CA: Quais os principais times que já foi treinador?

Carlos Cruz: Todos importantes, mas treinar o time do meu coração Inter de Lages é um marco.Em SC Figueirense Avaí e Chapecoense,Em SP Palmeiras B.,No nordeste quase todos. Sergipe, Confiança,Bahia,Náutico, CRB, ASA, Fortaleza, Ceará, Remo entre outros!

CA: Atualmente qual a atividade que desempenha no Futebol?

Carlos Cruz: Atualmente estou no Guarani de Palhoça –SC. Sou fundador e coordenador do projeto em parceria com uma grande empresa catarinense.

12341359_899473086826648_5670204472171151309_n

CA: Como vê a atual realidade do futebol brasileiro?

Carlos Cruz: Estamos vivendo um momento de resgate do nosso futebol, tanto na seleção principal quanto na base temos grandes profissionais no comando técnico.

E a médio e longo prazo uma boa projeção de nossos valores a nível mundial.

O que precisamos avançar urgentemente é na gestão fora de campo tanto nas equipes, calendário e formação dos profissionais que atuam tanto dentro como fora de campo.

CA: Como que é trabalhar a formação de base no atual estágio do futebol brasileiro?

Carlos Cruz: Tenho dito em alguns seminários que quando criamos o Bom de Bola FC, saímos na frente desse movimento atual, concebemos na firmação na base mais do que jogar e entender o futebol, ir além, desenvolver valores de conduta dentro e fora de campo com uma cultura de paz! Resgatar na formação Valores Técnicos e priorizar a formação de atletas com características de nossa escola brasileira, ousadia, alegria e disciplina tática.

CA: Uma visão Globalizada do futebol?

Carlos Cruz: O futebol moderno utiliza da tecnologia como ferramenta básica de preparação, isso traz aspectos positivos. Mas as decisões tomadas dentro do jogo além de serem preparadas, treinadas tem que ser intuitiva e decisiva.

Acredito no potencial humano sempre que diferencia e qualifica o jogo de futebol

Torço e luto pelo uso da tecnologia como ferramenta auxiliar para as decisões dos árbitros no jogo.Não podemos aceitar mais o que vem ocorrendo nas competições pelo mundo.

12241248_907474182693205_6319422735165055055_n

CA: Como vê crescimento do Internacional de Lages nos últimos tempos?

Carlos Cruz: Estou feliz como lageano e profissional do futebol. O Internacional é um patrimônio da região serrana e nossa gente ama futebol.Mas precisa avançar na estruturação e modernização do clube, investir nas categorias de base e alcançar projeção nacional e internacional.

CA: Qual a orientação primeira que você passaria para quem quer iniciar na base do futebol?

Carlos Cruz: Para quem vai iniciar na base tem que ter o olhar de médio e longo prazo, tanto para atletas quanto dirigentes. Eu “costumo dizer aqui, é uma pedra bruta e quando lapidada pode nos dar uma jóia”.Segredo: persisitir, persistir……

CA- Sua mensagem aos leitores do Site CA Esportes.

Carlos Cruz: Toda vez que minha terra me chama estou pronto, sou serrano pelo duro, neto de tropeiro, minha gratidão ao CA Esportes. Sempre é bom voltar a Lages, seja opinando e contribuindo ou fisicamente revendo amigos como você Celso Aurélio que me acompanha desde jovem, ou familiares que amo e fortalecem minha jornada.

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Tive o previlégio de conhecer e trabalhar com o Prof. Cruz em 93 no Inter de Lages.
    Super profissional, dedicado, conhecedor e estudioso de futebol. Apesar de ter perdido o contato, continuo torcendo por ele.

    Abraço
    Ricardo Zimermann
    Porto Alegre – RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here