Marco Aurélio Zaror Cordeiro, 48 anos, Mestre  Nacional de Xadrez, educador Físico, treinador  de xadrez do Lages Xadrez Clube. Há 26 anos residindo em Lages, onde tornou-se  referencia da modalidade.                                                                                           O nosso ´´Dois Dedos de Prosa´´ desta semana de quarentena é como ele.

CA Esportes: Ha quanto tempo trabalha como a modalidade de xadrez?

Marcco Cordeiro:  26 anos em Lages e 01 em Caçador, 27 no total.

CA Esportes: Nesses 26 anos de em que está em Lages você revelou vários talentos na modalidade, além de obter várias conquistas: destaque para nos suas conquistas e alguns destaques que foram revelados.

Marco Cordeiro: Joana Viana Garcia é a maior desportista relevada nas escolinhas de Lages na história do Esporte Amador citadino. Aluna do Antigo Colégio Aristiliano Ramos, aprendeu a jogar Xadrez no Clube 14 de Junho, venceu 7 vezes o Campeonato Estadual, 4 vezes o Nacional, foi Vice-Campeã Pan-Americana, Campeã dos Jogos Escolares, Jogos Abertos, Vice-Campeã dos JEBS e representou o Brasil em dois Campeonatos Mundiais e 6 Pan-Americanos.

Alfeu Junior Varela Bueno é Mestre pela FIDE- Federação Internacional de Xadrez, Bi-Campeão Brasileiro, Bi-Campeão Estadual, Medalha de Ouro em Joguinhos Abertos e JASC. Kelly Heidrich Heinzen 7 Vezes Campeã Estadual, André Furlan, Marco Aurélio Maldaner, Matheus Demertine, Carolina Grazziotin, Jean Willy de Souza, Larissa Blue do Amaral Bisconsin, Guilherme Oliveira Agustini, Yan Henrique Cordeiro, Henrique de Oliveira Dickel, Patricia Bertoti, Guilherme Exterhooter Bastos, Gilmar De Lorenzi (Paradesporto) Humberto Chagas e Kassiele da Rosa foram alguns dos 5 mil alunos que passaram pelas aulas de xadrez em Lages nesses 26 anos.

Como Enxadrista fui 3x Campeão Estadual, 4x medalha de ouro em Jogos Abertos, 3 de prata e 4 de bronze e Campeão Brasileiro de Xadrez Rápido em 2015, quando representei o Brasil no Campeonato Mundial, em Berlim-Alemanha. Sou Mestre Nacional de Xadrez, título obtido em 2013 após conseguir ultrapassar os 2200 de pontos no Ranking da FIDE>

CA Esportes: Em 2019 tivemos várias competições a em que o Lages Xadrez Clube participou, cite alguma delas e algumas conquistas?

Marco Cordeiro: Sediamos o Campeonato Sulbrasileiro Amador com um título para Lages, fomos a 8 das 10 etapas do Circuito Regional Oeste de Xadrez, onde obtive o título de Campeão Geral e a equipe conquistou mais de 100 medalhas somando todas as etapas, sediamos o FECAJ – Festival Catarinense de Xadrez da Juventude, válido pelos Campeonatos Estaduais Sub 16 e 18 anos, O Campeonato Catarinense Absoluto 2018 (disputado em 2019), com Marco Cordeiro ficando em 5º Lugar, Torneio Internacional de Concórdia com a equipe Lages Xadrez Clube/FME conquistando 5 prêmios, o Floripa Chess Open de 2019 e 2020, com 15 enxadristas somando os dois anos, com 7 premiações para Lages, O JUCS – Jogos Universitários de SC, o JESC 12 a 14 anos e 15 a 17 anos e o PARAJASC, todos com bons desempenhos para a cidade.

CA Espórtes:  Em 2020. Antes da paralisação em virtude da pandeia como estava a atuação da equipe do Lages Xadrez Clube? Faça um resumo.

Marco Cordeiro: Sim, a todo vapor, diga-se de passagem. Fomos contemplados com uma Emenda Parlamentar Impositiva de autoria da Deputada Federal Carmen Zanotto e então o Lages Xadrez Clube passou a atender 100 enxadristas entre 5 e 80 anos, além cadeirantes e Deficientes Visuais, sem nenhum custo, com aulas de Xadrez no Ivo Silveira, tendo a Prefeitura como a entidade cedente do Espaço e o Lages Xadrez Clube com a parte técnica e organizacional. O projeto tem previsão para 19 meses, ou seja, de janeiro de 2020 até agosto de 2021, este projeto vem sendo um diferencial para o xadrez em Lages porque além de aulas de Xadrez, o Lages Xadrez Clube pôde adquirir jogos, tabuleiros e relógios digitais, camisetas, bermudas e bonés a todos os inscritos no Projeto Xadrez e Cidadania. O Lages Xadrez Clube mantém parceria há 6 anos com a Paróquia São Judas Tadeu, com aulas gratuitas de xadrez a comunidade e também parceria com o Colégio COC-Lages, que tem xadrez na grade curricular do 1º ao 9º Ano do Ensino Fundamental, oferecendo xadrez para cerca de 400 alunos. O Lages Xadrez Clube, antes da Pandemia, estava com projetos tramitando em mais dois órgãos com recursos para Projetos Sociais na região, que em breve a Presidente do LXC, Melissa Florêncio Rosa, estará fazendo as devidas divulgações.

7: Em época de quarentena como esta sendo manter se ativo na modalidade?

Marco Cordeiro: Muito Xadrez On Line através da plataforma chess.com e lichess, dois execelentes sites de xadrez.  Fazemos torneios e aulas virtuais, o que ameniza a situação em uma época tão desafiadora como a que vivemos.

8: Você já galgou o titulo de Mestre Internacional de Xadrez?, Fale um pouco sobre esse desafio.

Não galguei ainda, me faltam 79 pontos, estou em 2222 no Ranking da Fide e quando chegar a 2300 pontos, viro Mestre da Federação Internacional (Mestre FIDE) e quando chegar em 2400 aí sim viro MI – Mestre Internacional. Recentemente, no Floripa Chess Open 2020, maior torneio de Xadrez do Brasil, fiquei em 11º lugar, apenas meio ponto atrás do Campeão, um resultado que me trouxe muita alegria, pois disputaram a competição 400 enxadristas de 15 países, com dezenas de jogadores com títulos maiores que o meu. Foi um torneio especial para mim.

CA Esportes: Sabemos que além de enxadrista e educador físico você é um grande apreciador de arte da leitura, quais os teus livros favoritos?

Marcos Cordeiro: Literatura Enxadrística (Manuais) – Tratado General de Ajedrez do Roberto Grau, os 4 volumes, Rei Branco, Rainha Vermelha, do Daniel Johnson, Xadrez Básico do Dr. Orfeu Dagostine, Manual de Xadrez do Idel Becker e Como Jogar Bem Xadrez, do Leonard Barden.

Literatura não Enxadrística – Geração do Deserto (Guido Vilmar Sassi), Os Sertões (Euclides da Cunha), O Velho e o Mar (Ernest Hemingway), Vidas Secas (Graciliano Ramos), As Vinhas da Ira (John Steinbeck), O Senhor das Moscas (Willian Goldwyn), A Insustentável Leveza do Ser (Milan Kundera), O Homem que Amava os Cachorros (Leonardo Padura), 1984 e Revolução dos Bichos (ambos do George Orwell), A Guerra do Contestado (Paulo Ramos Derengoski), Quarto de Despejo (Carolina Maria de Jesus), Uma Gota de Sangue (Demétrio Magnoli), 1808 (Laurentino Gomes) e O Guarda Roupa Alemão (Lausimar Laus) são livros que aprecio muito…

CA Esportes: Projetos em mente pós-pandemia?

Marco Cordeiro: Ajudar na realização da Copa Marco Maldaner 2020, no II Campeonato Sulbrasileiro Amador, na etapa de Lages do Circuito Regional Oeste, na realização do Campeonato Catarinense Escolar, fazer um bom papel no município que irei ser Técnico de OLESC e Joguinhos (caso essas duas competições ocorram em 2020), conquistar pelo menos 3 medalhas na Etapa Estadual dos Jogos Abertos 2020 (caso aconteça a competição), subir meu Rating dos atuais 2222 para 2270 (caso hajam competições ainda em 2020), melhorar minha plataforma de alunos online e fazer dessa área uma atividade lucrativa e que ensine ainda mais os alunos, melhorar meu canal no Youtube, aumentar de 200 inscritos para 500 até o final do ano, fortalecer o Xadrez na Grade Curricular do Colégio COC-Lages, inédito na história de Lages e quem tanto vem contribuindo com o raciocínio dos alunos no educandário e ajudar o Xadrez no que for possível como modalidade.

CA:Obrigado pela entrevista ao Portal CA Esportes e fique a vontade par sua mensagem final.

Marco Cordeiro: Eu que agradeço, a história do Xadrez em Lages se confunde com a de Celso Aurélio, que desde 1994 cobre a modalidade com conhecimento e curiosidade epistemológica, pois a crônica esportiva é na sua maioria esférica, dando sempre maior enfoque as modalidades com bola, em especial ao futebol e o Celso sempre, onde atuou como Jornalista, interessou-se pelo xadrez, ajudando muito na divulgação dos nossos resultados.

Quero agradecer a cada um dos 5 mil alunos que passaram pelas minhas aulas em 26 anos de Lages, aos apoiadores neste período, aos pais, familiares e a todos que acreditaram, seja com palavras, recursos e apoio, no xadrez lageano, pois é uma caminhada que fazemos para transformar o xadrez num produto e que com isso consigamos mais estrutura e adeptos, já que o xadrez transforma a vida das pessoas, através do raciocínio, concentração, auto estima, autonomia de pensamento e tantas outras virtudes neste maravilhoso jogo. VIVA O XADREZ, VIVA LAGES!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here