Delfim Peixoto Filho (à esquerda) e o presidente do Inter, Cristopher Nunes (à direita), na abertura do estadual (Foto: Renan Koerich)
Delfim Peixoto Filho (à esquerda) e o presidente do Inter, Cristopher Nunes (à direita), na abertura do estadual (Foto: Renan Koerich)

O Campeonato Catarinense de 2016 voltará a ter uma decisão em dois jogos finais. A novidade foi anunciada no lançamento da competição nesta terça-feira pelo presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Delfim de Pádua Peixoto Filho.

A decisão em dois jogos era o plano original tanto da FCF quanto da Associação de Clubes do estado (SCClubes), mas precisou ser deixada de lado por falta de datas no calendário do futebol brasileiro no primeiro semestre – e, assim, o Catarinense 2016 teria final em partida única. No entanto, segundo Delfim, a CBF revisou as datas reservadas à Copa do Brasil e detectou que Santa Catarina poderia, sim, ter uma data adicional para seu estadual.

“Teríamos uma final única, mas sobrou uma data. A CBF, ao fazer a matemática da Copa do Brasil, sem querer, deu uma data a menos para nós”, disse o presidente da FCF. “No conselho técnico ficou decidido que, se tivesse uma outra data, seriam duas finais. O torcedor terá mais uma final.”

Em 2016, o Catarinense será disputado em turno e returno, em confrontos de todos contra todos. O time de melhor campanha em cada turno estará na decisão. Se o mesmo time tiver melhor campanha em ambos os turnos, será declarado campeão sem necessidade de realização das duas finais.

O Catarinense foi lançado oficialmente nesta terça-feira, em solenidade no auditório da OAB, em Florianópolis, com representantes de todos os dez clubes. O Internacional de Lages foi representado por seu presidente,. Cristopher Nunes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here